Metamorfoses Necessárias

      É engraçado como Deus reserva planos totalmente diferentes dos nossos para nossas próprias vidas. Eu nunca imaginaria que aos meus 21 anos de idade eu estaria tendo essa rotina. Na verdade mesmo, eu me imaginava levando uma vida normal como a de qualquer jovem da minha idade: faculdade e estudos, viagens, vida social e caminhando para minha vida profissional.

       Meus dias são intensos, mas que não considero tão desgastante como antes, talvez porque eu tenha aprendido a conviver com isso e principalmente porque eu aceitei o que me foi designado. Eu sou realmente feliz por ter cruzado com pessoas tão incríveis pelo caminho e por ter feito amizades que me orgulho de ter ao lado.

       Se eu não passasse por nada do que eu passei, com toda a certeza do mundo eu não seria a Isabel que sou hoje. Sempre fui muito intensa, do tipo de pessoa que ama ou odeia, que é 8 ou 80, mas hoje, tenho muito mais filtro, tenho muito mais discernimento e sei que não devo me desesperar por situações e pessoas que não merecem sequer que eu pense nelas, quanto mais o meu desgaste físico e emocional. Além disso, também sei que só está ao meu lado quem realmente quer o meu bem, torce por mim e que merece a minha companhia. Eu não estou sendo pretensiosa, pelo contrário, o nome disso é amor-próprio.

       Se eu tivesse a opção de apagar ou mudar o que eu vivi, certamente eu não mudaria, pois hoje eu sei que eu precisei passar por tudo isso. Foi um ciclo – não, não foi fácil e ainda não é fácil – e faço uma analogia entre a Isabel que sou hoje e a uma borboleta: antes de tudo uma lagarta dentro de um casulo que passou por metamorfoses necessárias até a transformação que resultou no que sou hoje, uma borboleta com as asas batendo e prontas para voar. 🦋

      Contudo, muitas coisas ainda andam meio confusas, minha vida mudou e os meus planos também e é por isso que tenho vivido um dia de cada vez, para que eu trace novas metas, novos planos e possa redesenhar a minha vida de acordo com o meu novo eu. Acho que a vida é isso, mudar, se reinventar, passar por experiências, mas o único objetivo de tudo isso continua sendo um só: EVOLUIR.

Beijos,

Bel ❤️