Outubro Rosa

Hoje é o primeiro dia de outubro. Outubro rosa! Vamos redobrar os cuidados com o nosso corpo. Não se esqueçam do auto-exame. Vamos valorizar a vida! 

Minha expectativa era de começar as quimioterapias brancas na semana passada, mas infelizmente, fiquei gripada. O simples espirro da moça que trabalha na minha casa – e que estava resfriada – me contaminou (só pode ter sido, até porque eu praticamente só saio para consultas), fiquei bem mal, o Dr. João achou melhor que eu não fizesse a quimioterapia e então adiamos para a próxima semana, assim  meu corpo não ficaria sobrecarregado e minha imunidade mais comprometida ainda. Isso me fez ver que eu realmente não posso descuidar e não posso de modo algum ficar próxima a pessoas gripadas ou doentes. Além do mais devo evitar locais com grandes aglomerações. A verdade é que achei exagero quando me recomendaram isso…

Felizmente estou melhor e espero fazer a quimioterapia na próxima quarta-feira. O fato é que ter que adiar me deixou bastante chateada e irritada, visto que eu só quero que tudo isso acabe logo. Cada quimioterapia que faço, me dá a sensação de que eu estou cada vez mais perto da cura. A última semana foi de repouso, medicação para gripe, chás e nebulização.  Talvez porque tenha ficado mais tempo sem os efeitos tóxicos da quimioterapia, passei mais tempo pensando e com isso fiquei bem mal humorada, pois percebi  que estou bem inchada, com o rosto diferente, careca e bem esquecida das coisas.  Nos primeiros dias foi um desafio sair de casa de lenço. Não é que isso seja um grande problema para mim ou que eu tenha vergonha de ter câncer ou de sair na rua, não é nada disso! Mas não sou de ferro, uma hora isso cansa, mas eu sei bem que é temporário, então já passou. E mais, até me adaptei aos lenços, tenho vários, ganhei alguns, outros comprei o tecido e minha mãe mandou fazer, até que é divertido fazer combinações com eles. Acho que eu e qualquer outra pessoa nessa mesma situação tem o direito de se chatear ou ficar de mau humor, afinal, é algo novo, e que muda não só a nossa rotina, mas a nossa vida.

Mas a minha fase pensativa passou e hoje foi publicada pelo Metrópoles uma matéria sobre a minha experiência vivida nesses últimos dois meses. Inclusive,  a matéria foi super bem escrita e expôs muito bem os últimos acontecimentos. Fiquei feliz com repercussão positiva, pois penso que é uma forma de motivar, além de mostrar para as pessoas que o câncer pode atingir qualquer um, ressalvando ainda, a importância do cuidado com o nosso corpo. 

Isabel Costa - cancer aos 20 anos
Rafaella Felicciano/Metrópoles

Beijos,

Bel