Aprendizado…

As pessoas têm me perguntado bastante o que eu tenho feito para me manter tão tranquila nessa fase. A verdade é que não é nada fácil, tenho que trabalhar a minha paciência diariamente, de modo a manter meu equilíbrio. Isso porque sou uma pessoa bastante agoniada e sedenta pelo imediatismo das coisas, e de repente meu mundo virou de cabeça para baixo. Tenho aprendido que a fé e a esperança são bases sólidas que todas as pessoas que passam por essa situação precisam construir. O apoio da família e de todos aqueles por quem temos apreço é essencial. Além disso, há a terapia também. No meu caso, tenho um psicólogo excelente, o qual considero auxílio de extrema necessidade. Tive que aprender – e ainda estou me aperfeiçoando – a ser filtro: filtro de pessoas, de coisas que escuto, de energias, de tudo o que quero manter por perto ou não.

O que tem sido um aprendizado intenso é quanto ao meu astral. O meu dia é definido pela forma como acordo, se acordo bem, será um bom dia, caso contrário, certamente será um dia complicado. Percebi que as quimioterapias brancas têm me deixado bem irritada e mal-humorada, mas o meu natural é ser uma pessoa tranquila, por isso também estou trabalhando essa questão.

Mas tem algo de uma importância enorme que me dei conta. Todos sabem que nosso corpo é uma engrenagem. Pois sim, pois me dei conta de que para que essa engrenagem misteriosa funcione perfeitamente precisamos contribuir para que cada coisa fique no seu devido lugar, de modo que cada parte da engrenagem exerça sua função com êxito. Por isso, tenho dito a mim mesma, e se você passa pelo mesmo que eu, certamente eu diria que o mais importante (apesar dos efeitos das quimioterapias, apesar da careca, apesar do inchaço, apesar dos enjoos, apesar das insônias), apesar de tudo o que o câncer nos traz, precisamos permitir que nossa engrenagem misteriosa continue funcionando perfeitamente. Por isso precisamos:

  • Ter fé no Pai, Senhor de todas as coisas!
  • Encarar com altivez o câncer porque ele não é maior que nós!
  • Acreditar que tudo é passageiro e aprendizado;
  • Continuar a viver da maneira mais positiva possível;
  • Nos cercar de pessoas do bem;
  • Nos livrar daquelas que sugam nossas energias;

Filtrar apenas aquilo que vai nos acrescentar algo, deixando de escutar besteiras que muitas vezes pioram muito o nosso dia;

E agradecer. Agradecer a Deus! Agradecer pela família, pelos amigos, por todos aqueles que oram por nós! E nos manter firmes na consciência plena de que não podemos nos desgastar por qualquer coisa, de modo que a nossa engrenagem misteriosa volte para o trilho.

IMG_7810
Campanha de conscientização que participei sobre o Outubro Rosa feita pelo Hospital Anchieta de Taguatinga – DF  

Beijos,

Bel ❤️

1ª QT branca (Taxol)

Finalmente consegui passar pela quimioterapia branca na semana passada. A aplicação é como as demais (vermelhas), bem tranquila. Confesso que achei essa QT Branca bem mais leve, o que é ótimo, pois correspondeu à minha expectativa.

Os efeitos colaterais também diferiram bastante da QT Vermelha; senti sono – o que foi excelente -, visto que eu estava muito insone.  Além disso, meu humor oscilou bastante, me senti irritada, com tudo e com todos. Também percebi meu paladar modificado, às vezes sentia o sabor doce ou salgado muito acentuado nos alimentos. Me senti bem, mas estranhamente vomitei bastante no sábado (fiz a QT na quarta-feira), parecia que tudo que o que eu havia comido nos dias anteriores não havia digerido, e coloquei tudo pra  fora; depois fiquei sentindo um desconforto gástrico, que se mantém até hoje, às vésperas do novo ciclo.

Mas vamos lá né? Tenho o propósito de ficar bem, de ser mais forte que qualquer sintoma que possa querer me derrubar, de espantar qualquer pensamento negativo, de fazer tudo certinho, de modo que nada atrase meu tratamento, pois assim logo logo terei terminado com as quimioterapias, passarei pela cirurgia e o resto do tratamento e retomarei minhas atividades, meus sonhos e desejos, enfim, retomarei minha vida, não como ela parou lá atrás, mas de uma maneira muito mais positiva e muito mais madura também, porque ninguém passa por um câncer sem uma modificação interior profunda. A todos que me colocaram em suas correntes de oração, só tenho a agradecer, pois sei que toda essa força dentro de mim vem de um Ser superior que me ampara e me guarda e vai me curar!

Beijos,

Bel 💗

Efeitos Colaterais das QT vermelhas (Doxorrubicina)

A sessão  de quimioterapia é algo tranquilo, embora não seja algo fácil para o corpo. Isso porque os componentes quimioterápicos possuem a função de atacar as células cancerígenas, mas eles não distinguem  as  células afetadas pela malignidade das outras que estão sãs. Por essa  razão a cada  ciclo quimioterápico  o corpo se debilita um pouco mais e os efeitos pós-quimio  se intensificam.  Não sei se a preparação para o organismo receber a quimioterapia é igual para todo paciente, mas no meu caso sempre começa com um protetor gástrico, um corticoide e outros dois remédios, um para  enjoos  e outro para vômitos. Só após recebo a quimioterapia. O componente quimioterápico corre na veia numa média de 2 horas. Após o procedimento fico mais 3 dias usando medicação para proteger o estômago, para evitar as náuseas e os vômitos (pantoprazol  de 40mg uma vez ao  dia;  plasil,  decadron  e  vonau  a cada 8 horas).   Nesses  3 dias  seguintes  tenho fadiga intensa, durmo  bastante,  mas não é um sono restaurador. Tenho fortes enjoos e dores de cabeça. Tudo me cansa, até  mesmo falar. Tomo banho sentada.  Sinto a toxicidade da quimioterapia no meu organismo de maneira muito intensa por 7 dias. Passados esses 7 dias algumas vezes consigo até mesmo dirigir.

Já fiz a primeira parte do tratamento quimioterápico, 4 ciclos de quimioterapia vermelha.  Meus cabelos não resistiram,  minhas unhas escureceram, tenho insônia, muita fome (como um absurdo – quanto mais como, mais fome tenho),  minha  pele  está  extremamente sensível, percebo meu rosto inchado, ganhei peso e também uma taquicardia.  Mas isso aconteceu gradativamente.

1ª quimioterapia: senti sono e muito cansaço, exatamente tudo me cansava, até um simples banho, falar por muito tempo me causava fadiga. Percebi meu apetite aumentado, comecei a comer um absurdo  (e eu sempre fiquei satisfeita com pouca comida). Foi estranho porque quanto mais eu comia, mais eu sentia vontade de comer. Usei uma touca que se chamascalp cooler – ela  congela o couro cabeludo durante  todo o ciclo da  quimioterapia, sua  função é a de reduzir em até 50% a queda dos fios  - e é uma sensação bem ruim, senti dores de cabeça, gelou  muito e eu saí da clínica com pedrinhas de gelo no cabelo. Perdi poucos fios e  de forma homogênea.

scalp cooler
Pedrinhas de gelo na minha cabeça pós retirar a scalp cooler

2ª quimioterapia: a partir dessa quimio, além de sentir muita fome, enjoos e cansaço, comecei a perceber que a minha pele estava extremamente sensível, meu rosto começou a ficar manchado e escuro, algumas das minhas unhas das mãos começaram a ficar com manchas escuras. Mesmo usando a touca que reduz a queda, meu cabelo começou a cair em maior quantidade, deixando uma falha bem no topo da minha cabeça. Decidi cortar os fios na altura dos ombros.  Tive enxaqueca, sensibilidade a tudo que fosse gelado e até mesmo o vento me causava  náuseas, associei isso à touca  scalp cooler e  percebi que minha vaidade não merecia  tanto sofrimento, por isso decidi que no ciclo seguinte da quimioterapia não mais usaria a  scalp cooler.

3ª quimioterapia: foi a primeira quimioterapia feita pelo  cateter e também sem a  touca  scalp cooler.  Tive um sintoma novo: taquicardia. Em decorrência disso,  fui atendida por um cardiologista, coloquei  Holter (é um aparelho que passa 24 horas medindo sua frequência cardíaca)  e a partir de então  passei a  tomar um remédio  pra  desacelerar meu coração 2x por dia, todos os dias. Fiz sem a touca, meus cabelos já estavam caindo bem, mas ainda dava  para  mantê-los e disfarçar com faixas e grampos. Senti cansaço, sono, enjoo e fome, além de 5kgs a mais desde o início do tratamento.   Meu rosto  começou a voltar ao normal sem as manchas, mas todos os dedos das mãos já estavam com as unhas com manchas escuras.

hair
Dia em que meus cabelos resolveram cometer suicídio de vez! Dá pra ver minha unha manchada também… 

4ª quimioterapia: a pior e a mais difícil até agora. Tive fortes dores de cabeça desde a hora da aplicação da medicação, e, pela primeira vez vomitei. Fiquei baqueada por  dias. Meu cabelo não resistiu a  essa quimio e minhas unhas, além de escuras, começaram a ficar sensíveis também. Passei a sentir enjoos com cheiros fortes, não consigo usar nem perfume. Minha pele está bem sensível. Aqui já estou com 6kg a mais desde o início do tratamento, a fome que eu sinto é absurda.  Comecei a usar lenços que ganhei de uma amiga e de uma companheira de quimioterapia, ainda estou aprendendo a me virar e amarrá-los direitinho, mas daqui a pouco fico expert no assunto! Ainda não estou completamente recuperada desse quarto ciclo.

FullSizeRender (2)
Exatamente como me sinto agora! kkk 

Não foi fácil, mas também não foi impossível, penso que o pior já passou, consegui me manter forte e equilibrada durante esse período, isso é essencial para que eu consiga seguir com o tratamento. 🙂

Semana que vem, dia 27 de setembro, faço a primeira sessão da quimioterapia branca. A expectativa é que ela traga o simbolismo do branco, que sugere libertação, ilumina o lado espiritual e restabelece o equilíbrio interior.

Beijos,

Bel ❤