Um dia de cada vez

Todos os dias eu exercito a paciência porque a recuperação da mastectomia não é fácil, além disso, é um processo demorado que exige muita calma.  Eu imaginei que depois de quase 40 dias de cirurgia eu já estivesse me sentindo muito bem… Mas não é bem assim, o processo de cicatrização tem sido muito lento e eu ainda não me sinto a Isabel que eu era antes de ter tido câncer (pelo menos no quesito disposição). A Isabel de antes tinha energia, tinha disposição de sobra e conseguia se levantar ou se deitar sem reclamar de dores nas pernas e no tornozelo. Acho que ainda deve ter resquícios de quimioterapia em mim, porque não pode ser normal a forma que tenho me sentido nos últimos dias. Me sinto enferrujada, não vejo a hora de ser liberada para praticar uma atividade física e me sentir com a idade que eu realmente tenho.

Quanto aos movimentos dos meus braços, sinto que eles estão ótimos. A fisioterapia me ajudou demais, ainda sinto um pouco de dormência e, vez ou outra, sinto pontadas nos braços e nas mamas, mas a Dra. Marcela e a Raquel disseram que isso é bom, quer dizer que a sensibilidade está voltando.

Bom, o que eu preciso é que o local da cirurgia cicatrize logo para que eu continue o resto do tratamento. Como o Cettro trata pacientes, a minha radioterapia foi substituída por quimioterapia oral. Eu ainda não sei bem os detalhes, só saberei de tudo certinho quando eu estiver recuperada dessa mastectomia. O Dr. João disse que só posso começar essa quimio oral depois disso, então estou aqui aguardando. Como sempre.

A máxima dos meus dias têm sido: paciência. É isso, um dia de cada vez.

8e6f4a89d51cd103f5375ab7817b8364

Beijos,

Bel ❤️

Mastectomia e Pós-Cirúrgico

Fiz a mastectomia no dia 2 de fevereiro, e, desde então estou me recuperando em casa. Só tenho a agradecer aos meus médicos, o Dr. João Nunes e a Dra. Marcela Cammarota, pois eles e toda a equipe que os acompanham foram extremamente zelosos comigo. Também sou muito grata à minha madrinha que se dispôs a acompanhar e ficar ao meu lado dentro do centro cirúrgico do início ao fim do procedimento cirúrgico, isso me deixou muito, muito feliz.

Como sempre falo a verdade aqui no blog, me sinto na obrigação de dizer que não é nada fácil passar pela mastectomia. Muitas mulheres me disseram que não sentiram dor após a mastectomia e que essa fase era mais tranquila, mas não é não. Dói física e emocionalmente. Dói muito!!! Eu fiquei tranquila com as quimioterapias porque eu sei que unha cresce, cabelo cresce, a pele melhora depois, peso eu posso perder… Mas e as mamas que foram mutiladas? Tudo bem que já foi colocado silicone, mas é complicado…

Sei que o Dr. João e a Dra. Marcela, fizeram o máximo para que as cicatrizes fossem o menor possível, pois eles sabem que eu tenho 21 anos, que ainda estou no início da minha vida adulta e que tenho muita vaidade, por isso, me sinto privilegiada por poder ser paciente deles, entendo que o melhor foi feito. Embora todos tenham me dito que é um resultado bom, eu esperava o resultado de uma cirurgia estética, mas não é uma cirurgia estética nem de perto, foi a reconstrução da mutilação que o meu corpo sofreu. Tem sido muito duro, não é nada fácil para mim. Eu tenho muitas restrições e os meus movimentos estão bastante limitados.

Eu tinha um corpo antes disso tudo, e era um corpo que eu gostava. Hoje, eu tenho um corpo que estou aprendendo a conviver, pois ele foi mutilado. Não encontro outra palavra, pois a mastectomia não é nada menos que uma mutilação. É fato que eu nunca mais vou ter as mamas de antes e eu ainda estou digerindo isso. A angústia é grande, o medo também, pois eu me olho todos os dias e tenho medo de que não fique bonito, porque está achatado – isso, porque as próteses foram colocadas atrás do músculo peitoral, e a reação natural do músculo é a de ‘expulsar’ esse corpo estranho que são as próteses, mas elas irão se acomodar com o tempo -, estou com pontos e ainda está inchado… Além disso, com o esvaziamento da axila eu tenho restrições com o braço esquerdo pro resto da vida (e eu sou canhota!!!) para evitar linfedema.

A palavra que mais escuto é paciência, pois preciso me recuperar para a próxima cirurgia e para o resto do tratamento. Enquanto isso eu estou me recuperando em casa, tem sido um período muito delicado de total dependência da minha mãe, que tem me ajudado a tomar banho e nas demais tarefas diárias. Minha tia Rejane também tem me ajudado muito emocionalmente, pois sempre tem palavras de apoio e de compreensão. Preciso ficar de repouso, e como eu quero voltar a viver minha vida logo, estou seguindo todas as recomendações médicas e não estou recebendo visitas até me sentir bem de verdade.

16-02-2018-18-51-02
Foto: Sabrina Cavalcante
16-02-2018-18-59-07
Foto: Sabrina Cavalcante

 

Beijos,

Bel ❤️

 

Próximos Passos

Com o fim das quimioterapias eu já conclui boa parte da minha jornada contra o câncer – e creio que a pior parte também -,  agora eu tenho que me preparar para a cirurgia.

Ainda estou me recuperando da última quimioterapia, senti os efeitos colaterais de forma bem intensa. Nesse exato momento estou sentindo dormência nos pés e dor nas costas… Mas realmente não me importa, sinto esses sintomas e fico até feliz, pois sei que é a última vez.

Essa semana será bem intensa, pois irei refazer os exames que foram feitos quando descobri a doença (ressonância magnética, raio-x, risco cirúrgico, exames laboratoriais..), de certa forma, refazer todos esses exames me faz relembrar toda a angústia, desespero e medo que senti 6 meses atrás. Hoje já fiz a ressonância magnética com contraste (que por sinal, é um exame muito demorado), o resto da semana está preenchido com o restante dos outros exames.

A diferença de 6 meses atrás e hoje é a de que atualmente eu já estou mais tranquila e esclarecida, embora eu esteja super ansiosa para a cirurgia… Nas próximas semanas irei me consultar novamente com o Dr. João e com a cirurgiã plástica e iremos ultimar as providências para a mastectomia.

IMG_9807
Foto: Sabrina Cavalcante
2CB93973-6693-4FE2-A647-43A413EA346A
Foto: Sabrina Cavalcante
IMG_9808
Foto: Sabrina Cavalcante

Beijos,

Bel ❤️